Hasegawa Tyrrell Yamaha 021 1993 Japanese GP 1:24.

Esse é o kit da Tyrrell Yamaha 021 que disputou o GP do Japão de 1993 com o italiano Andrea de Cesaris e o japonês Ukyo Katayama.

Projetado por Mike Coughlan, de Cesaris bateu na 1ª volta e Katayama desistiu na volta 26 após a quebra do fraco motor Yamaha.

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/1993_Japanese_Grand_Prix

bgfgf 022

Anúncios

Hasegawa Tyrrell Yamaha 021 1:24.

Esse é o kit da Tyrrel Yamaha 021 que o italiano Andrea de Cesaris e o japonês Ukyo Katayama correram em 1993.

Projetado por Mike Coughlan, o carro fez sua estréia no GP da Inglaterra mas o novo modelo continuou sendo pouco competitivo terminando a temporada sem nenhum ponto conquistado.

Fonte: http://ja.wikipedia.org/wiki/%E3%83%86%E3%82%A3%E3%83%AC%E3%83%AB%E3%83%BB021

bgfgf 021

Hasegawa Ferrari 642 1:24.

Esse é o kit da Ferrari 642 que os franceses Alain Prost e Jean Alesi correram em 1991.

Projetado por Steve Nichols e Jean-Claude Migeot, foi uma evolução do modelo 641 usado na temporada anterior, mas os fracos resultados fizeram ser aposentado após o GP do México.

Em seis corridas desse modelo, Prost marcou 11 pontos e Alesi apenas 5 pontos,  muito pouco para quem foi vice-campeão em 1990.

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Ferrari_642

bgfgf 016

Hasegawa Benetton Ford B190 1:24.

Esse é o kit da Benetton B190 que o italiano Alessandro Nannini e os brasileiros Nelson Piquet e  Roberto Moreno correram em 1990.

Desenhado por Rory Byrne com a colaboração de John Barnard, utilizava o motor Ford HBA4 V8 de 3.5 litros.

Piquet ganhou 2 corrridas (Japão e Austrália) e terminou o campeonato na 3ª colocação com 43 pontos.

Nannini foi o 8º colocado com 21 pontos e Moreno foi o 11º colocado no mundial de pilotos com os 6 pontos marcados no segundo lugar no GP do Japão.

A Benetton foi 3º no mundial de construtores com 71 pontos.

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Benetton_B190

bgfgf 017

Hasegawa Zakspeed Yamaha ZK891 1:24.

Esse é o kit da Zakspeed ZK891 que correu na temporada de 1989 com o alemão Bernd Schneider e o japonês Aguri Suzuki.

Projetado por Gustav Brunner, a pouca potência do motor fez com que o carro sequer passasse da pré-qualificação.

Schneider conseguiu disputar as corridas do Brasil e Japão mas não completou as provas.

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Zakspeed_891

DSCN5505

Hasegawa Espo Larrousse Lamborghini Lola LC90 1:24.

Essa é o kit da Larrousse Lamborghini Lola LC90 que Eric Bernard e Aguri Suzuki correram em 1990.

Projetado pela Lola Cars da Inglaterra a equipe teve a melhor temporada de sua história, conseguindo um surpreendente pódio de Suzuki no GP do Japão.

Suzuki foi o 12º colocado no mundial de pilotos com 6 pontos e Bernard terminou na 13ª colocação com 5 pontos.

A equipe foi a 6ª colocada no mundial de construtores com 11 pontos mas teve seus pontos anulados devido ao fato de ser um chassis comprado e não feito por eles mesmos.

Pelo menos não tiveram que participar da pré-qualificação no ano seguinte.

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Larrousse

bgfgf 014

Hasegawa Williams Renault FW14 1:24.

Esse é o kit da Williams FW14 que correu em 1991 com o inglês Nigel Mansell e o italiano Riccardo Patrese.

Projetado por Adrian Newey, foi o carro mais avançado tecnicamente do grid mas tinha problemas de confiabilidade que tiraram vitórias em diversas ocasiões.

Mansell venceu 5 corridas (França, Inglaterra, Alemanha, Itália e Espanha) e foi vice-campeão com 72 pontos.

Patrese venceu 2 corridas (México e Portugal) ficando com a 3ª colocação no mundial de pilotos com 53 pontos.

A Williams foi vice-campeã de construtores com 125 pontos.

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Williams_FW14

bgfgf 018

%d blogueiros gostam disto: