Formula 1 Machine Collection nº 7 – Williams FW14B Renault 1:43.

Essa é a miniatura da Williams FW14B Renault que correu em 1992 com o inglês Nigel Mansell.

Projetado por Adrian Newey e Patrick Head o carro foi uma evolução da FW14 com melhoras na caixa de câmbio e controle de tração e a adição da suspensão ativa que deixou o carro imbatível.

Mansell venceu 9 corridas (África do Sul, México, Brasil, Espanha, San Marino, França, Inglaterra, Alemanha e Portugal) e foi campeão com 108 pontos.

A Williams foi campeã de construtores com 164 pontos.

Fontes: https://en.wikipedia.org/wiki/Williams_FW14

https://en.wikipedia.org/wiki/1992_Formula_One_World_Championship

DSC_5582

Essa é a foto do modelo quando recebi em casa.

DSC_5580

Customizei essa mini com adesivos da britânica Grand Prix Decals.

WilliamsWilliams1Williams2Williams3Williams4Williams5Williams6Williams7Williams8Williams9Williams91Williams92Williams93Williams94Williams95Williams96Williams97Williams98Williams99Williams991Williams992Williams993Williams994Williams995Williams996Williams997Williams998Williams999Williams9991Williams9992Williams9993Williams9994Williams9995

Fiz um vídeo com um review dessa mini.

Anúncios

Fujimi Williams FW14B Britain Grand Prix 1992 1:20.

Esse é o kit da Williams Renault FW14B que correu no GP da Inglaterra com o inglês Nigel Mansell e o italiano Riccardo Patrese.

Mansell venceu a corrida e continuou em 1º no mundial de pilotos com 76 pontos.

Patrese chegou em 2º lugar e manteve a 2ª colocação no mundial com 40 pontos.

A Williams liderava com folga o mundial de construtores com 116 pontos.

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/1992_British_Grand_Prix

 

DSC_6591

Fujimi Ferrari F1-90 Mexican GP 1990 1:20.

Esse é o kit da Ferrari 641/2 que o francês Alain Prost venceu o GP do México de 1990.

Projetado por Steve Nichols, foi uma evolução do modelo usado no início da temporada e fez sua estréia no GP de San Marino.

Prost venceu a corrida com uma vantagem de 25 segundos para seu companheiro de equipe, o inglês Nigel Mansell e ficou 8 pontos atrás do líder Ayrton Senna (31 a 23).

Igualmente ao outro kit da Fujimi, esse veio apenas na versão de Prost sendo necessário comprar adesivos customizados com a versão do Mansell.

Estranha essa atitude da Fujimi que lançou um kit sem dar opção de escolha de pilotos…

Fontes: http://www.ultimatecarpage.com/car/176/Ferrari-641-F1.html

http://en.wikipedia.org/wiki/1990_Mexican_Grand_Prix

DSC_0838

Hasegawa Williams Renault FW14 1:24.

Esse é o kit da Williams FW14 que correu em 1991 com o inglês Nigel Mansell e o italiano Riccardo Patrese.

Projetado por Adrian Newey, foi o carro mais avançado tecnicamente do grid mas tinha problemas de confiabilidade que tiraram vitórias em diversas ocasiões.

Mansell venceu 5 corridas (França, Inglaterra, Alemanha, Itália e Espanha) e foi vice-campeão com 72 pontos.

Patrese venceu 2 corridas (México e Portugal) ficando com a 3ª colocação no mundial de pilotos com 53 pontos.

A Williams foi vice-campeã de construtores com 125 pontos.

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Williams_FW14

bgfgf 018

Hasegawa Williams Renault FW14B 1992 Livery 1:24.

Esse é o kit da Williams FW14B que correu em 1992 com o inglês Nigel Mansell e o italiano Riccardo Patrese.

Projetado por Adrian Newey, o grande destaque desse carro foi a suspensão ativa que tornou o carro praticamente imbatível.

Mansell venceu 9 corridas (África do Sul, México, Brasil, Espanha, San Marino, França, Inglaterra, Alemanha e Portugal) e foi campeão com 108 pontos.

Patrese venceu no Japão e foi vice-campeão com 56 pontos.

A Williams foi campeã de construtores com 164 pontos.

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Williams_FW14

bgfgf 020

Esse é da época em que a Fujimi nem sonhava em fazer kits de Fórmula 1… rs

Ferrari F1 Collection nº 19 – F1-89.

Essa é a miniatura da Ferrari F1-89 (640) que Nigel Mansell correu em 1989.

Projetado por John Barnard, inovou com um câmbio semi-automático de 7 marchas acionado por borboletas atrás do volante.

Mansell venceu 2 corridas (Brasil e Hungria) e terminou o campeonato na 4ª colocação com 38 pontos.

A Ferrari foi 3ª colocada com 59 pontos.

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Ferrari_640

DSC_3019

Um resumo do GP da Hungria onde Mansell largou em 12º e venceu a prova.

 

Kyosho Lotus 91 Ford 1:64.

Essas são as miniaturas da Lotus 91 que disputou o mundial de 1982 com Elio de Angelis e Nigel Mansell.

Projetado por Colin Chapman, Martin Ogilvie e Tony Rudd a Lotus voltou ao estilo básico depois de alguns fracassos com projetos experimentais.

Com design baseado na Williams FW07 e no Lotus 88 usando uma caixa de câmbio padrão Hewland, o Lotus 91 foi um carro simples e de fácil manutenção.

Seguindo o exemplo da Brabham, foi o primeiro Lotus a usar freios de carbono, melhorando sensívelmente o desempenho da frenagem.

Usando um sistema onboard para controlar a altura, foi o primeiro carro a utilizar suspensão ativa por válvulas hidro-pneumáticas que eram parcialmente controladas por computadores.

Com 1 vitória de Elio de Angelis na Áustria, a equipe terminou o mundial de construtores na 6ª colocação com 30 pontos.

Roberto Moreno fez sua estréia na Fórmula 1 com esse carro ao substituir Mansell no GP da Holanda, mas não conseguiu classificar-se para a corrida.

Geoff Lees substituiu Mansell no GP da França, chegando na 12ª colocação.

O Lotus 91 foi o último carro a vencer um GP sob o comando de Colin Chapman antes dele morrer em Dezembro de 1982 vítima de um ataque cardíaco.

Fonte: http://en.wikipedia.org/wiki/Lotus_91

 DSC_6616

DSC_6618

Tirei uma foto desse modelo na matriz da Tamiya em Shizuoka.

DSC_6325

%d blogueiros gostam disto: